Devido ao coronavírus, em 16 de março, muitos Estados do Brasil passaram a aderir à quarentena, ou seja, período em que a população deve permanecer em suas casas e só sair em caso de extrema necessidade – principalmente idosos, o grupo de maior risco, e as crianças, que de acordo com os especialistas costumam não apresentar muitos sintomas de coronavírus.

Mesmo com as tarefas de casa e o home office, as pessoas podem ficar mais ociosas, dar mais atenção para as redes sociais e, consequentemente, receber um bombardeio de informações sobre o assunto do momento. Esse excesso de informação e de fake news gera ainda mais estresse e preocupação; por isso, antes de qualquer atitude, verifique as informações, principalmente antes de compartilhar, pois isso contribuirá para a sua saúde mental e a de muita gente.

Seguem alguns pontos que podem ajudar:

  • Aproveite o tempo livre para praticar esportes em casa;
  • Coloque a leitura em dia – pegue aquele livro que só está pegando poeira na estante;
  • Aproveite os pacotes de streamings e assista às suas séries e filmes favoritos;
  • Para muitos brasileiros, essa é uma época de home office, o momento de separar um espaço calmo e confortável em casa para se dedicar ao trabalho, e quem sabe até aos estudos;
  • Entre os assuntos com familiares e amigos, prefira histórias positivas, como por exemplo, sobre as pessoas que foram infectadas com o novo coranavírus e estão se recuperando;
  • Faça videochamadas para contatar a família e os amigos.

De acordo com os infectologistas, essa pandemia pode demorar poucos ou muitos meses – isso dependerá das pessoas. É preciso evitar as aglomerações, sair na rua, comprimentos e abraços. Com o isolamento, a população brasileira poderá voltar à sua rotina.